Plicoma Perianal

Introdução:

O plicoma representa um espessamento, uma hipertrofia da pele perianal normal em resposta a um processo inflamatório crônico. Assim não correspondem a uma hemorróida verdadeira. Geralmente resulta da ingurgitação perianal provocada por uma trombose hemorroidária externa ou trauma crônico ou irritação crônica daa região perianal.

 

 

 

 

 

Quadro clínico:

A presença de dor, sangramento ou prurido sempre leva à procura de uma causa específica ( hemorróidas, prurido crônico, fissura, fístula, etc.) e o seu tratamento leva a resolução do processo na maioria dos casos e quando não é observada e realiza-se a simples exérese cirúrgica do plicoma certamente não aliviará os sintomas do paciente. Após afastar outras causas e persistindo as inflamações repetidas que levam a dor e inchaço ou dificulta a higiene anal, o tratamento cirúrgico destas lesões é uma obrigação.

Tratamento:

Tratamento conservador

É a opção na maioria das vezes, uma vez que a maioria responde bem. Medidas gerais do pós-operatório das cirurgias anorretais. Dieta, analgésicos, laxantes e cuidados locais.

Tratamento Cirúrgico

Quando o conservador falha ou o paciente deseja livrar-se imediatamente do problema. Sob anestesia local, realiza-se a excisão do plicoma com uma tesoura ou um eletrocautério e a ferida pode ou não ser suturada.

Anestesia local
Excisão do plicoma com uma tesoura
Sutura da ferida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isenção de responsabilidade

As informações contidas neste artigo são apenas para fins educacionais e não devem ser usadas para diagnóstico ou para orientar o tratamento sem o parecer de um profissional de saúde. Qualquer leitor que está preocupado com sua saúde deve entrar em contato com um médico para aconselhamento.